Em Tradução:Considerações de um Jovem para a escolha de uma Profissão

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Considerações de um Jovem para a escolha de uma Profissão
por Karl Marx




Ao animal a própria natureza determinou o campo de ação, onde ele deve se mover, e calmamente ele o consome, sem fazer questão de transcendê-lo, sem sequer imaginar outro.


Também ao Homem a divindade deu um objetivo geral de refinar a humanidade e a si mesmo, mas ela deixou a seu próprio critério buscar os meios para chegar a tal; ela deixou a seu critério escolher a posição que melhor lhe coubesse na sociedade, a partir da qual ele e a sociedade melhor poderiam erguer-se.


Esta escolha é um grande privilégio se comparada aos demais seres da criação, mas ao mesmo tempo também é um feito que pode destruir sua vida, estragar todos os seus planos e o fazer infeliz. Ponderar seriamente sobre essa escolha é assim certamente o primeiro dever do jovem que está começando sua carreira e que não quer confiar ao acaso seus assuntos mais importantes.


Todos têm um objetivo que ao menos lhes parece grande e que também o é se sua convicção arraigada, a voz mais interior do coração, assim o chamar, pois a divindade nunca deixa o terreno sem um guia; ela fala baixo, porém firme.


No entanto esta voz é facilmente abafada e o que julgamos ser entusiasmo pode ter sido criado pelo momento e talvez seja destruído pelo próprio momento. Nossa fantasia pode estar inflamada, nosso sentimento atiçado, miragens tremulam perante nossos olhos e sedentos nos atiramos ao objetivo que julgamos nos ter sido mostrado pela própria divindade; mas aquilo que nós euforicamente apertamos junto ao nosso peito logo nos empurra de volta e vemos toda nossa existência aniquilada.


Por isso nós devemos ver com seriedade se estamos realmente entusiasmados com uma profissão, se uma voz interior a endossa ou se o entusiasmo é um engodo e aquilo que pensávamos ser um chamado divino é na verdade auto-traição. Mas como é possível reconhecê-lo quando nós próprios vamos em busca da fonte do entusiasmo? O Grande brilha, o brilho anima a ambição [1], e a ambição [2] pode matar o entusiasmo, ou se a detivermos, vencê-lo; mas quem atrai a fúria do Ehrsucht a razão já não pode governar, e ele mergulha, entretanto, ao passo que a tumultuosa ele [3] Train chamadas: ele já não escolhe o seu posto, mas ele determinar aleatórios e fictícios. E não para invocar profissionais somos, o que nós somos mais capazes de brilhar, ele não é o único que, a longo número de anos em que talvez nós geri-la, nós nunca tombar, o nosso zelo nunca poderão ser inferiores [4], o nosso Begeistrung nunca deixe arrefecer, mas não estamos em breve os nossos desejos, as nossas ideias não estão satisfeitos tendões, a divindade de ressentimento, a maldição da humanidade. Mas não só [5], um repentino entusiasmo para um stand excitar, mas talvez tenhamos a mesma decorados por nossa fantasias, e pediu-lhe para o Supremo que a vida pode oferecer, decorado. Nós não nos dissecados ele, não, toda a carga opinião, a grande responsabilidade que ele rola sobre nós, fizemos-lhe apenas visto de longe, ea distância é enganoso.

Este [6] nossa própria razão não pode dar conselhos [7] de ser, pois nem experiência nem mais profunda observação apoiá-los enquanto eles estão enganados pelos sentimentos da imaginação é Deslumbrados. A quem devemos virar os olhos, mas, quem deve apoiar-nos porque quando deixamos o nosso senso comum?

Os pais que têm o comboio da vida durchwandelt que têm a sorte de ter tentado rigor, convida os nossos corações. E, em seguida, mesmo se o nosso entusiasmo fortwährt se se continuar a amar o estado e pediu-lhe para se sentir frio depois que ele examinou depois que vi a sua custa, para conhecer suas queixas [8], então Devemos aproveitá-la, então nós engana nem entusiasmo nem lágrimas nos Übereilung entretanto. Mas não podemos assumir semper a fase em que nos baseamos os nossos relacionamentos acreditam na sociedade já começaram um pouco antes de podermos determinar-los em uma posição Erro de citação: Etiqueta <ref> inválida; refs sem parâmetro de nome devem ter conteúdo associado são. Até a nossa natureza física muitas vezes é ameaçando oposto, e os seus direitos, ninguém se atreve a ironizar.

Notas[editar]

  1. Ehrgeitz
  2. Ehrgeitz
  3. ungestümme
  4. queda
  5. a ambição Ehrgeitz
  6. Hierinn
  7. Rathgeberinn
  8. sei