En grave día, senhor, que vos oí

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
En grave día, senhor, que vos oí
por Dom Dinis


En grave día, senhor, que vos oí
falar e vos viron estes olhos meus!
- Dized', amigo, que poss'eu fazer i
en aqueste feito, se vos valha Deus?
     E havede mesura contra mí, senhor!
     - Farei, amigo, fazend'eu o melhor.

U vos en tal ponto eu oí falar,
senhor, que non pudi depois ben haver.
- Amigo, quero-vos ora perguntar
que me digades o que poss'i fazer.
     E havede mesura contra mí, senhor!
     - Farei, amigo, fazend'eu o melhor.

Des que vos vi e vos oí falar, non
vi prazer, senhor, nen dormí nen folguei.
- Amigo, dizede, se Deus vos perdón,
o que eu i faça, ca eu non o sei.
     E havede mesura contra mí, senhor!
     -Farei, amigo, fazend'eu o melhor.