Epitaphio do Mexico (1864)

Wikisource, a biblioteca livre
(Redirecionado de Epitaphio do Mexico (1902))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Epitaphio do Mexico
por Machado de Assis
Poema publicado em Chrysalidas (1864). Agrupado posteriormente em Poesias Completas (1902).
Texto com ortografia atualizada disponível em Epitáfio do México.



EPITAPHIO DO MÉXICO


(1862).


Caminhante, vai dizer aos Lacedemonios que estamos aqui deitados por termos defendido as suas leis.
Epitaphio das Thermopylas.


Dobra o joelho: — é um tumulo.
Em baixo amortalhado
Jaz o cadaver tepido
De um povo aniquilado;
A prece melancolica
Resa-lhe em torno á cruz.


Ante o, universo atonito
Abrio-se a extranha liça,
Travou-se a luta fervida
Da força e da justiça;
Contra a justiça, ó seculo,
Venceu a espada e o obuz.

Venceu a força indomita;
Mas a infeliz vencida
A magoa, a dôr, o odio,
Na face invillecida
Cuspiu-lhe. E a eterna macula
Seus louros murchará.

E quando a voz fatidica
Da santa liberdade
Vier em dias prosperos
Clamar á humanidade,
Então revivo o Mexico
Da campa surgirá.