Estrela preta

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Estrela preta
por Luís Delfino
Publicada em Rosas Negras.


Questão eterna, e dúvida!... — A procela
Nasce e acaba no céu; tanto mais breve,
Quanto mais forte: a violeta deve
À maior sombra o que há mais puro nela.

Esta mulher? Que sei? Não sei. — Revela
Contudo uma alma de anjo, alma de neve,
Tendo um par de asas pequenino e leve,
Como deles Murillo enchia a tela.

Um lírio é assim: é casta. — A gente pensa:
O olhar complica-a, o olhar, que lhe mistura
Nódoa quente de noite azul... e imensa...

Como a luz será ela por ventura,
Que em foco dando em cheio é mais intensa...
Tem barulhos de luz de estrela escura?...