Gloria!

Wikisource, a biblioteca livre

Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Gloria!
por Cruz e Sousa
Texto agrupado posteriormente e publicado em Ultimos Sonetos (1905).
Texto com ortografia atualizada disponível em Glória!.



Florescimentos e florescimentos!
Gloria ás estrellas, gloria ás aves, gloria
Á natureza! Que a minh'alma flórea
Em mais flores flori de sentimentos.

       5Gloria ao Deus invisivel dos nevoentos
Espaços! gloria á lua merencórea,
Gloria á esphéra dos sonhos, á illusória
Esphéra dos profundos pensamentos.


Gloria ao céo, gloria á terra, gloria ao mundo!
Todo o meu ser é roseiral fecundo
De grandes rosas de divino brilho.

       5Almas que floresceis Amor eterno!
Vinde gozar commigo este phalérno,
Esta emoção de vez nascer um filho!