Hino do município de Boa Vista (Paraíba)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Boa Vista
Letra por Roniere Leite Soares
Melodia por Roniere Leite Soares
I

Boa Vista e teu povo lado a lado
Se resume a um corpo são com mente sã,
Sob as bênçãos que surgiram no passado
E que regem os passos firmes do amanhã!
Bem dotada em sons de obra-prima,
Mão servil da Paraíba artesanal,
Filha nobre do céu de rubro clima,
Terra-mãe da bentonita original.

Refrão

Pendão de formas de amor,
Clarão de afã multicor
Que adorna as nossas vidas em troféu,
Tu és o apogeu de um poema
Que aborda num só tema
Cinza e Verde num só céu!
Quartel das tropas de paz
Cordel que exposto em cartaz
Exclama em voz impressa no papel,
Ó casa edificada em pedras mil
Que aos vinte e nove de abril
És para sempre a mãe fiel!

II

Ó refúgio que em meio à estiagem
Planta e rega nos liceus e coliseus
Caatinga que te veste de folhagem
Prova vária do poder de um só Deus!
Chão cercado ao sol de pau-a-pique
Que reluz de Santa Rosa ao Cariri,
Preciosa qual flor no xique-xique,
Tão eterna quanto o brilho de um rubi!

Pendão de formas de amor,
Clarão de afã multicor
Que adorna as nossas vidas em troféu,
Tu és o apogeu de um poema
Que aborda num só tema
Cinza e Verde num só céu!
Quartel das tropas de paz
Cordel que exposto em cartaz
Exclama em voz impressa no papel,
Ó casa edificada em pedras mil
Que aos vinte e nove de abril
És para sempre a mãe fiel!