Hino do município de Boraceia

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Boraceia
Letra por Expedito Neves Caneta
Melodia por Arquimedes Catarine Ferreira

O verde dando esperança
No doce da realidade
Veste a cidade criança
Para dar-lhe maioridade

Com sorriso de glicose
Boraceia assim desfila
Com o olhar de sacarose
Vestida de clorofila

Top model elegante
Vezes de sainha e blusa
Acenando ao visitante
Do visual da eclusa

Boraceia gente boa, sangue quente
Trabalhando dia e noite a sua moda
Faz cadencia na terra e sua gente
Com facão sobre a cana vai à poda

Sempre o sangue do imigrante
Fez Boraceia linda, ardente
Com a cana estimulante
A cidade vai pra frente

Sangue na massa de cor
Dos imigrantes queridos
A pulsar ondas de amor
Nos corações coloridos

Boraceia, sonho menina
Campos cheios de reais brutos
Bons motivos para a usina
Fabricar muitos produtos

Boraceia gente boa, sangue quente
Trabalhando dia e noite a sua moda
Faz cadencia na terra e sua gente
Com facão sobre a cana vai à poda

Vinte quatro horas por dia
Convida a pesca de anzol
No Tietê que faz poesia
Do nascer ao por do sol

Bendita a mão calejada
De quem planta e colhe a cana
Com o facão, com a enxada
Boraceia vive e se irmana

No lindo céu azul anil
Garças em voo flutuante
Na terra, peixes à mil
No Tietê dos navegantes

Boraceia gente boa, sangue quente
Trabalhando dia e noite a sua moda
Faz cadencia na terra e sua gente
Com facão sobre a cana vai à poda