Hino do município de Caratinga

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Caratinga
Letra por Padre José Rocha de Castro
Melodia por Padre José Rocha de Castro


Caratinga, cidade esperança!
Flor da mata, gentil arrebol!
Seja fé tua seiva divina,
Seja a hóstia sagrada o teu sol!
Capital do sudeste mineiro,
Das cidades da Mata a primeira
Deste Vale feraz do Rio Doce
És princesa, és rainha altaneira!

Teu progresso pujante, sozinha,
Sem alheios auxílios fizeste
Ao labor de teus filhos, só, deves
Toda a tua grandeza inconteste!

São coxins de esmeraldas estas serras
Em que os membros formosos reclinas.
És diamante sem jaça incrustado
Neste anel de ouro puro que é Minas!

Têm mistérios teus céus encantados!
Que um dia aspirou o teu ar
Não esquece jamais e, se parte!
Há de em breve saudoso voltar!

No teu lindo jardim das palmeiras,
O mais belo e mais vasto do Estado,
Ergue a torre grácil Catedral,
De tua fé testemunho sagrado.

Quando o dia desponta , o Itaúna
É uma taça em granito, onde o sol
Rubro e loiro qual vinho de luz,
Espumeja, e transborda o arrebol,

Cantam melros nas altas palmeiras,
Na alma fresca da azul madrugada
Negras flautas de penas, que entoam
Melodias a ti, terra amada!

Caratinga, cidade mineira,
Teu presente é uma promessa e arrebol,
Tens cem anos e ainda és criança
E é nascente e é porvir o teu sol!

Nos terrenos instáveis do tempo
Só uma planta, o trabalho, é que vinga!
Trabalhemos irmãos para que a História
Possa um nome guardar: Caratinga.

Música do hino caratinguense