Hino do município de Constantina

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Constantina
Letra por José António de oliveira valle
Melodia por Nicètio endler


HISTORIA

O hino de Constantina foi instituído pela lei. Municipal _21.981/2005

Criadores

letra : José Antonio de Oliveira Valle

música : Nicétio Endler

A carreta sumiu na curva da estrada
Levando os frutos da terra pra venda
Taquaruçu era assim, tal qual a lenda.
De quem procura no amanhã, nova jornada.

E as terras antigas, o desconhecido
E vendido o fruto, bendiz ao criador.
Desperta pioneiro, audaz agricultor
No rastro da carreta seu rangido destemido.

Constantina, és o berço que fascina,
A quem na vida pretende progredir,
Pois aqui vencer é o lema que predomina,
E se ter um lar fraterno, trabalhar, bem plantar e produzir.

E as verdes florestas são abençoadas
Dos troncos emerge a igreja e a escola,
No coração do pioneiro, o canto da viola,
Fincando raízes na terra amada.

O idealismo marcou fundo a mocidade.
No horizonte surgiu, a Nova Constantina,
E o povo jubiloso, seguiu a própria sina,
Seus filhos proclamam liberdade, liberdade.

Constantina, és o berço que fascina,
A quem na vida pretende progredir,
Pois aqui vencer é o lema que predomina,
E se ter um lar fraterno, trabalhar, bem plantar e produzir.

Dados :

livro Constantina : 50 anos de HISTORIA

Arquivos municipais