Hino do município de Correntina

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Correntina
Letra por Teófilo Pedro da Silva Guerra
Melodia por Teófilo Pedro da Silva Guerra
Oficializado pela Lei municipal nº 989/2017, de 14 de junho de 2017.

Bem distante perdida entre as serras,
Como um ninho perdido nas matas,
Fica a terra mimosa que é minha,
Correntina de sonhos cascatas.

Foi um beijo de lua perdido,
Que caiu desmanchando-se em beijos,
Que requebram ao valsar da saudade,
Que se abraçam ao sorrir dos desejos.

Também quero, minha terra querida,
Em teus braços feliz reclinar,
E com lágrimas colar-me ao teu seio,
Para nunca jamais te deixar.

A poesia qual manto de tule,
Lhe sombreia os contornos febris,
Disfarçando-se em ondas, o rio,
Vem beijá-la com olhares sutis.

Embalada à volúpia dos cantos,
Da alvorada no monte a surgir,
Ela baila fintando o infinito,
Numa prece a sonhar com o porvir.