Hino do município de Governador Celso Ramos

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Esculpida com ganchos de cantos
Apontando aos mares e aos céus
Demarcada no sul do Brasil
Milenar esta terra nasceu.
Ganchos de Fora, do Meio e o do Canto
Tendo pelos três magnética atração
Esta terra também tem Três Areias
Entremeando Caieiras e Jordão.

Batemos palmas a esta terra divinal
Governador Celso Ramos, oh, que beleza!
Tens belas praias e um povo hospitaleiro
Em ti palpita o coração da natureza.

Entre as tuas dezenas de praias
Palmas têm belezas sem par
Balneário de encantos mil
Atrai gente de todo lugar.
Tens a história escrita nas areias
Século XVIII de expansão
Portugueses que em ti aportaram
Construíram enorme Armação.

Batemos palmas a esta terra divinal
Governador Celso Ramos, oh, que beleza!
Tens belas praias e um povo hospitaleiro
Em ti palpita o coração da natureza.

Armação Grande, ou das baleias,
Armação Senhora da Piedade,
Fazenda e Costeira em extensão,
Armação três, três fertilidades.
Do povoamento açoriano,
Guardas a bagagem cultural,
Terra que encanta e seduz
Por seu patrimônio Cultural.

Batemos palmas a esta terra divinal
Governador Celso Ramos, oh, que beleza!
Tens belas praias e um povo hospitaleiro
Em ti palpita o coração da natureza.

Com Ganchos do Meio e Calheiros,
Formas um imenso coração
Aberto ao novo, ao pescador
E aos mares em perfeita união.
À Terra repleta de enseadas,
Este canto vai do meu juízo,
Desemboca na minha garganta,
Sopra neste belo paraíso.

Batemos palmas a esta terra divinal
Governador Celso Ramos, oh, que beleza!
Tens belas praias e um povo hospitaleiro
Em ti palpita o coração da natureza.