Hino do município de Inhumas

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Inhumas
Letra por Davi Seravali Pimenta
Melodia por Davi Seravali Pimenta


Havia uma fazenda...
Bem no meio do cerrado de Goiás.
Uma fazenda pequena...
Com pés de cedro que deu nome ao lugar.

A fazenda foi crescendo...
E os pés de cedro já não estavam lá mais...
Onde passavam os viajantes
Que saíam de Campinas à Goiás.

E as goiabeiras que nasceram pela estrada...
Com as novas casas, a paisagem do lugar.
Goiabeiras, que era o nome dessa vila...
Já não podiam mais dar nome ao lugar.

Então pousaram algumas aves fascinantes...
Nas goiabeiras para se alimentar.
E a quantidade de Inhumas foi crescendo...
Agora é a nova cidade do lugar.


Fazenda Cedro, roça de pé de goiaba...
Ficou pra trás, agora não existe mais.
E foi então que Inhumas se emancipou...
E foi crescendo... nunca mais parou.

Não esquecemos das famílias pioneiras...
Desde que Inhumas ainda era currutela...
Famílias que contribuíram a vida inteira...
Pro crescimento dessa terra.

Fazenda Cedro, Goiabeiras...
Muitas saudades de quem a ama de verdade.
Amada terra que sempre vai esperar...
O filho pródigo que a teve que deixar.


Fazenda Cedro, Goiabeiras...
Muitas saudades de quem a ama de verdade.
Amada terra que sempre vai esperar...
O filho pródigo que a teve que deixar.

Quem resolver sair aqui dessa cidade...
Terá a certeza que vai morrer de saudade...
Irá querer voltar aqui pra perceber...
Que Inhumas é o melhor lugar pra se viver.

Fazenda Cedro, Goiabeiras...
Muitas saudades de quem a ama de verdade...
Amada terra que sempre vai esperar...
O filho pródigo que um dia vai voltar...

Fazenda Cedro, Goiabeiras...
Você pra mim é a jóia daqui desse lugar...
Do interior aqui do cerrado goiano...
É uma ave que o progresso faz voar.