Hino do município de Junqueirópolis

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Junqueirópolis
Letra por Aécio de Féo Flora
Melodia por Aécio de Féo Flora


Qual Bandeira de eras passadas
Que o país alargou as fronteiras,
Aqui veio plantar suas moradas
Com visões e vontade altaneiras

Essa gente de hoje desfruta
Todo o Bem de uma vida constante
Só de amor pelo solo que em luta
Fez regar com seu suor abundante!

"Cidade Verde", Junqueirópolis,
Tu te repletas de encantos mil!
Qual pedra rara tu hoje adornas
A rica jóia é o meu Brasil!

São veredas as rudes picadas
Que no início o homem serviu
Prá adentrar essa mata fechada,
Novo mundo que aqui descobriu!

... e as viris machadadas se ouviram
como um hino, um canto de fé!
E apontando aos céus já surgiram
Esses verdes-fortuna: CAFÉ

"Cidade Verde", Junqueirópolis,
Tu te repletas de encantos mil!
Qual pedra rara tu hoje adornas
A rica jóia é o meu Brasil!

A cidade hoje cresce e é bonita!
Há um comércio impulsando o porvir!
Nas escolas, em fala bendita,
Dão os mestres o rumo a seguir!

Há justiça e há Leis onde devam
Ser julgados Direitos, Razões!
E nos Templos os homens elevam
Prece a Deus, balbuciando orações!

"Cidade Verde", Junqueirópolis,
Tu te repletas de encantos mil!
Qual pedra rara tu hoje adornas
A rica jóia é o meu Brasil!