Hino do município de Pindorama

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Pindorama
Letra por Amarilles A. Ribeiro Barrionuevo e Sylvia Jorge de Almeida Martins
Melodia por Douglas Ribeiro Simões
Em 1969-70, as professoras Amarilles Aparecida Ribeiro Barionuevo, Sylvia Jorge de Almeida Martins e alguns alunos esboçaram os primeiros versos do que serviria como base para o hino (publicado depois na antologia “O Pica-Pau Menino”). Só em 2007, o pindoramense Douglas Ribeiro Simões criou a melodia e ajustou-a à letra guardada. O arranjo foi feito pelo maestro Luciano B. Jr. O hino deve ser executado nas cerimônias cívicas e em ocasiões especificadas pela Lei nº 4104.


Esta é a homenagem a ti, Pindorama,
Terra generosa, terra de quem ama,
De quem acredita nos seus ideais.

Três filhos de ontem deixaram raízes,
Coragem e luta como diretrizes,
Exemplos de vida para um mundo feliz.

No mundo das Letras, no mundo das Artes,
Na Ciência da Terra ergueste baluartes,
Na Arte da Vida tantos corações!

Por isso sinto, sonho, faço, canto,
(Bis) eu canto bem alto teu nome querido,
Eu canto orgulhoso: Aqui sou nascido!

O teu céu azul resplandece beleza,
As tuas palmeiras, de folhas tão verdes,
Ao alto ascendem nobreza e paz.

A cruz é que incita o progresso que grita,
E flores e amores e sonhos e cores
Povoam os ares, suavizam as dores.

A ti, Pindorama que a todos recebe,
Terra das Palmeiras, terra hospitaleira,
a nossa homenagem, nossa gratidão.

Por isso sinto, sonho, faço, canto,
(Bis) eu canto bem alto teu nome querido,
eu canto orgulhoso: Aqui sou nascido!

Sinto, sonho, faço, canto,
(Bis) eu canto bem alto teu nome querido,
eu canto orgulhoso: Aqui sou nascido!