Hino do município de Rio do Antônio

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Rio do Antônio
Letra por Carlos Guedes
Melodia por Carlos Guedes

Na angústia de perdas inúteis,
Em que homens se matam em prol
De ideais de alguns poderosos,
Tu nasceste sob o signo do sol

Rio do Antônio, o trem da História
É tua meta poder alcançar.
Enquanto isso, zela por teu povo!
Essa gente tão pura, sem par

Tu cresceste brincando ciranda
Ao luar que clareia o sertão
Hoje mãe generosa e obreira
Tens da infância a pureza, o coração

Rio do Antônio, o trem da História
É tua meta poder alcançar.
Enquanto isso, zela por teu povo!
Essa gente tão pura, sem par

Tua água, que corre serena,
Serpenteia teu solo fecundo,
Mata a sede, enverdece, dá vida,
Faz da infância um sonhar belo, profundo.

Rio do Antônio, o trem da História
É tua meta poder alcançar.
Enquanto isso, zela por teu povo!
Essa gente tão pura, sem par

Os teus filhos de ti têm saudade,
Noutras terras que foram viver,
Mas de ti têm o afeto, a ternura.
Teu regaço é um eterno acolher.

Rio do Antônio, o trem da História
É tua meta poder alcançar.
Enquanto isso, zela por teu povo!
Essa gente tão pura, sem par