Hino do município de São Gonçalo do Amarante (Rio Grande do Norte)

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

               I
Nos primórdios da tenaz vila Amarante
No recomeço, o florescer de uma nova terra
Das batalhas ante o mal é que ressurges
Tens na fonte a origem que hoje nos revela

Virtuosa Terra mãe da liberdade
Edifica-te às margens do Potengi
Santas águas de Pascoal e de Ambrósio
Entre tantas outras mil chegar aqui

Lindos campos, vale verdejante está
Fértil, vívido, tua fauna, teu florar
Bela aurora dessa história potiguar

Salve o povo resplandece o seu sonhar
Deste novo solo em berço transformar
Nova paz e amor eterno despertar

Há na terra quem dirá
De justiça a vida se encherá
Sou rebento deste amor gentil
São Gonçalo do Amarante do Brasil

O teu passado se revela
Glorioso em teu futuro
De força paz amor e muito orgulho

               II
Soberano e culto é o teu sãogonçalense
Teu folclore, tua plêiade a bradar
Somos parte desta terra muito amada
Sou do berço da cultura popular

No hastear de tua bandeira entoa o canto
De quão formoso alaúde a decantar
Valoroso sonho, vosso amor à pátria
Em teus mártires presente a força está

O teu brasão em punho alto a tremular
Nossa herança, justo zelo a confirmar
A nação que se preciso vai lutar

Bravos filhos tua grandeza a congregar
Em teu tempo a esperança há de brilhar
Sempre forte no horizonte o nosso olhar

Há na terra quem dirá
De justiça a vida se encherá
Sou rebento deste amor gentil
São Gonçalo do Amarante do Brasil

O teu passado se revela
Glorioso em teu futuro
De força paz amor e muito orgulho