Hino do município de Várzea Paulista

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Hino do município de Várzea Paulista
Letra por Claudinei de Souza
Melodia por Claudinei de Souza


Várzea campesina de um mil e oitocentos
De vales tão lindos, relatos de um tempo
Que uma ferrovia que ingleses fariam
Progressos trariam a este lugar.

E das olarias do barro massa pé
Que então passaria o ciclo do café
E enfim acabaria ao negro a escravidão
E então surgia nossa bela estação

Não a vi nascer, mas ouço falar
Te vejo a crescer e quero estar
Em cada momento, oh, Várzea Paulista
Nossos corações sua história conquista

Pólo produtor, referência industrial
Cidade das orquídeas, orgulho nacional
Da singela cultura em cada cidadão
Pois somos varzinos de amor e coração

E das olarias do barro massa pé
Que então passaria o ciclo do café
E enfim acabaria ao negro a escravidão
E então surgia nossa bela estação

Não a vi nascer, mas ouço falar
Te vejo a crescer e quero estar
Em cada momento, oh, Várzea Paulista
Nossos corações sua história conquista

Não a vi nascer, mas ouço falar
Te vejo a crescer e quero estar
Em cada momento de suas conquistas
Estarei contigo, oh, Várzea Paulista