I

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
I
por Luís Delfino
Publicada em Rosas Negras.


... et vis inimica propinquat.
Virgílio — Eneida

Um murmurinho lívido e tristonho,
Olha que cresce, engrossa, ecoa... Acorda:
Chega uma nuvem do teu lago à borda,
Pode nele cuspir tufão medonho;

Antes que finde o teu formoso sonho,
Antes que a lira, em que o luar transborda
Do hino azul de tua alma, a extrema corda
Rompa, — foge: inda aos pés teu céu suponho.

Quebrado o encanto à límpida lagoa,
Que tem sido de sóis eterna senda,
Sai: a espuma inda é branca: ala-te, — voa.

Enquanto a alvura tua o pó não tisne,
Enquanto o abismo as asas te não prenda;
Abre-as, é tempo de partir: vai, Cisne...