La Brabançonne

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Oh Bélgica, oh mãe querida,
Para ti os nossos corações, para ti os nossos braços,
Para ti o nosso sangue, oh Pátria !
Nós todos te juramos, tu viverás !
Viverás sempre grande e bela
E a tua invencível unidade;
Terá por divisa imortal :
O Rei, a Lei, a Liberdade! (3 x)

-Versão Completa:

Viva a Bélgica!

Nobre Bélgica, ó querida mãe, a ti nossos corações, a ti nossos braços, a ti nosso sangue, ó Pátria! Juramos-te, tu viverá! Tu viverá sempre grande e bela, e sua invencível união terá por divisa imortal: O Rei, a Lei, a Liberdade! Terá por divisa imortal: O Rei, a Lei, a Liberdade! O Rei, a Lei, a Liberdade! O Rei, a Lei, a Liberdade!

Ó querida pátria, ó solo belga, nosso coração a ti, nossas mãos a ti, nosso sangue a ti, ó terra nativa, juramos-te, ó Pátria! Tão faustosa floresce em plena Graça, à qual a liberdade fê-te ser, e doravante devem entoar teus filhos: Lei e Rei e a Liberdade, viva! E doravante devem entoar teus filhos: Lei e Rei e a Liberdade, viva! Lei e Rei e a Liberdade, viva! Lei e Rei e a Liberdade, viva!

Ó querida Bélgica, ó terra sagrada dos Antepassados, nossa alma e nosso coração estão devotados a Vós. Aceite nossa força e o sangue em nossas veias, seja nosso desígnio no trabalho e na contenda. Prospere, ó Pátria, em indestrutível união; Sê sempre inerente e invencível, fiel à divisa que deves entoar em destemor: Pelo Rei, pela Liberdade e pela Lei! Fiel à divisa que deves entoar em destemor: Pelo Rei, pela Liberdade e pela Lei! Pelo Rei, Pela Liberdade e Pela Lei! Pelo Rei, pela Liberdade e pela Lei!