Ledo em minha tristura

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ledo em minha tristura
por Sá de Miranda
Cantiga publicada em 1516 no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende.


Ledo em minha tristura,
em meus descanssos canssado,
querendo e sendo forçado,
ora cuydar m'asygura,
ora me mata cuydado.

Assy me tem rrepartido
estremos que nam entendo;
de todas partes corrydo,
de todas desacorrydo,
de nenhũa me defendo.
a vida nam estaa segura,
eu tenh'outro mor cuydado,
o mal tam bem estimado,
que em tanta desaventura
me faz bem-aventurado.