Linda cara tem o conde

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dom Carlos de Montealbar
coletado por Sílvio Romero
Publicado em Cantos populares do Brasil. (Versão de Pajeú de Flores)

Linda cara tem o conde
Para comigo brincar.
—Mais linda tendes, senhora,
Para comigo casar.

Veio o caçador e disse:
—"A el-rei irei contar
Que apanhei a Claralinda
Com Dom Carlos a brincar.

"Vem cá, meu caçador,
Caçadorzinho real,
Darei-te vilas de França
Que não possas governar,
Darei-te prima carnal
Para contigo casar.

—"Não quero vilas de França,
Nem sua prima carnal;
Com ela não hei de casar:
A el-rei irei contar,
Mais tem ele que me dar:
Apanhei a Claralinda
Com Dom Carlos a brincar.
De abraços e boquinhas
Não podiam desgarrar,
Da cintura para baixo
Não tenho que lhe contar.

—Si me dissesses oculto,
Posto te havia de dar,
Como dissestes ao público
Vai-te já a degolar.
Ide guardas já prender
Dom Carlos de Montealbar,
De mulas acavalgadas
Que lhe pesem um quintal;
Dizei a seu tio bispo
Que o venha confessar.

—"Deus vos salve, Claralinda,
Rainha de Portugal,
Dom Carlos manda dizer
Que o saias a mirar.
Inda que a alma dele pene
A sua não penará.

—Levanta-te, Claralinda,
Rainha de Portugal,
Ide defender Dom Carlos
Para não ir a enforcar.
"Que ganhaste, mexeriqueiro,
A meu pai em ir contar ?

—"Ganhei a forca, senhora,
Dela me queira livrar.