Menino pois sois nacido

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Menino pois ſois nacido
Vilancete publicado em Villancicos que se cantaram na See do illvstrissimo senhor Dom Ioam de Mello Bispo Conde. Nas Matinas, & Feſta do Natal de 1696 (como Villancico IV).


Menino pois ſois nacido,
Sahi valente à campanha
Não tragais armas meus olhos
Baſtam as quinas por armas.

Se filho ſois de David
Alentai a confiança
Que mais do que as cinco pedras
Podem voſſas cinco Chagas.

Tomai alentos de pedra,
Que bem ſabeis ſois com alma
De Moyſès pedra ferida
De David pedra arrojada.

Não choreis que he covardia,
De huma Mageſtade tanta.
Se eſſa agoa vem deſſa pedra
Congelai em pedra eſſa agoa.

Derribai David valente
De Luſbel gigante a eſtatua,
Sede hoje hum David na funda
Pois ſois hum Moyſès na vara.

Ponde a pedra. armai a funda
E livrareis neſſas palhas,
De hum golpe, muitas cabeças;
De hum tiro, não poucas almas.

Estribilho.

Porem ay meu valente
David monarcha,
Que ſois ainda pequeno
Pera pedradas.

Coplas.

David ſois, & valente
Mas porèm falta
Terdes as cinco pedras
De voſſas Chagas.

Eſſa pedra inda agora
Pella doçura
Pedra he, mas he ainda,
Pedra de açucar.

Pedra he que inda agora
He pedra branda,
Pois ſe eſtà desfazendo
Em olhos de agoa.

Deixai vòs que ferida
Do aço a pedra
Ella deitará chamas,
E mais centelhas.

Proſtrarà ao gigante
Pois na cabeça
Lhe ham de dar não ſò huma,
Mas cinco pedras.

Estribilho.

Porèm, &c.