Nam levaes boa maneyra

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nam levaes boa maneyra
por Fernão da Silveira, coudel-mor
Poema publicado em 1516 no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende.


Nam levaes boa maneyra
para muyto autorizar,
poys por amygos cobrar,
vos fazeys alcouviteyra.

Mas que digo? fazeys bem,
ca eu disso tal me pago,
ca poys vos nam quer ninguem
nam he bem qu'estes de vago.
Bom he ser mexeriqueyra,
per'oo paço emburylhar,
e pera amygos cobrar
mylhor bo'alcouvyteyra.