Naufrágio amoroso

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Naufrágio amoroso
por Manuel Botelho de Oliveira


Querendo meu cuidado
Navegar venturoso,
Foi logo soçobrado
Em naufrágio amoroso;
E foram teus desdéns contrário vento,
Sendo baixo o meu vil merecimento.