Nesta vyda e depois dela

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Nesta vyda e depois dela
por Garcia de Resende
Poema publicado em 1516 no Cancioneiro Geral de Garcia de Resende.


Garçia de rresende a este moto dũa senhora:

«Nesta vyda e depois dela.»

Poys m'assy soube perder
e por tam justa querela,
vede como pode ser,
que leyxe de vos querer
nesta vyda e depois dela.

Terey, onde quer que for,
a fee com que vos servy;
lembrar-m'aa soo que vos vy
e nam vosso desamor.
que m'ysto lançe a perder,
tenho tam justa querela,
que ja ey sempre de ser
vosso em quanto vyver,
nesta vyda e depois dela.