O Filgueiras

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
O Filgueiras
coletado por Sílvio Romero
Publicado em Cantos populares do Brasil. (Ceará)

— O que tens, Joaquim Inácio,
Que de cores vens mudado ?
—"Meu cunhado Gonçalinho
Foi preso para o Escalado.

O Filgueira assim que soube,
Mandou chegar seu cavalo,
E correu à rédea solta
Em busca do Cantagalo.
Foi chegando e foi dizendo
Com a sua mansidão:

—"Quero o meu sobrinho solto
Que o vejo na prisão."

Responde o cabo da tropa,
Por ser homem malcriado:

"Seu sobrinho há de ser solto
Depois de eu morto e picado !"

Respondeu Joaquim Inácio
Com a sua opinião:

"Meu tio, peça favor
A gente, a tapuio não!"

Puseram uma pistola
Nos peitos de Joaquim Inácio;
A bala entrou pela frente
Foi sair no espinhaço.
Filgueira com esta ação
Ficou muito estomagado,
Passou mão ao bacamarte
Pra derrubar o Escalado.
O mulato João de Brito,
Mulato de estimação,
Nos galhos das marmeleiras
Lá deixou seu mandrião.

"O que tens, José Luís,
Que de trajes vens mudado?"
— Com o repuxo do Filgueira
Saí todo escangalhado.