Obras poeticas de Ignacio José de Alvarenga Peixoto (1865)/A estatua equestre

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
(A estatua equestre dedicada á memória do rei D. José I no dia 6 de Junho de 1775 )
por Alvarenga Peixoto
Poema agrupado posteriormente e publicado em Obras poeticas de Ignacio José de Alvarenga Peixoto.
A ESTATUA EQUESTRE
DEDICADA Á MEMORIA DO REI D. JOSÉ I
NO DIA 3 DË JUNHO DE 1775


A America sujeita, Asia vencida,
Africa escrava, Europa respeitosa;
Restaurada mais rica e mais formosa
A fundação de Ulysses destruida;

São a base em que vemos erigida
A colossal estatua magestosa,
Que d’el-rei á memoria gloriosa
Consagrou Lusitania agradecida.

Mas como a gloria do monarcha justo
É bem que áquelle heróe se communique,
Que a fama canta, que eternisa o busto,

Pombal junto a José eterno fique,
Qual o famoso Agrippa junto a Augusto,
Como Sully ao pé do grande Henrique.