Página:A Bella Madame Vargas.djvu/221

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Madame Vargas

Vae-te! Vae-te! Não fiques! Não me tortures! Eu não quero que elle saiba! Não quero não! Nunca! Nunca! Se tens ciumes, mata-me! mata-me! anda, mata-me! Mas não lhe digas nada.


Carlos

Dentro de alguns minutos.


Madame Vargas

Canalha! Canalha! Canalha!


Carlos

Vem gente.


Madame Vargas

Cana… (Estaca, porem. Carlos precipita-se para a janella. Espia).


Carlos

É um vulto. Caminha entre as arvores. Veiu cedo. É elle.


Madame Vargas (cae na poltrona sentada, batendo o queixo no auge do pavor).

É elle! É elle! É elle!