Página:A Guerra de Canudos.djvu/15

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
9
A Guerra de Canudos

A artilharia e metralhadoras foram conduzidas a braços, até dos officiaes, bem como os cunhetes das munições. Assim, teve a força a felicidade de chegar a Monte Santo, integra e moralizada, sem deixar um ferido, uma carabina em poder do inimigo.

O importante, documento, adeante publicado, é um telegramma-parte do major Febronio e perfeitamente elucida os factos então occorridos :


« — Ao Sr. coronel Saturnino Ribeiro da Costa Junior, commandante do 3° Districto Militar, Bahia.

Monte Santo, 24 de Janeiro de 1897.

No dia 16, tomei posição de frente avançada para o inimigo. A' 17, fiquei de observação e fiz reconhecimentos. Modifiquei o plano de ataque simultaneo a diversos pontos por columnas, devido á impossibilidade de manobras, deformidade de terreno, depressões e accidentes invenciveis, além do numero de bandidos, consideravelmente crescido. As posições de Caipán, Cambaio, Varzea e Barracões, são gargantas impenetraveis, fortemente guarnecidas. A' 18 pela manhã, concentrei forças, costeando a inaccessivel Serra do Cambaio em