Página:A Patria Brazileira.djvu/134

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 118 —


Que maravilhas se desenrolam cleante de olhos observadores nas muitas grutas que o Brazil possue?

Notaremos, entre outras, a famosa gruta do Inferno, em Matto Grosso, e a &ciMang abeira, no Brejo Grande, Estado da Bahia.

Gomo typo, porém, desses soberbos palácios subterrâneos, especialisaremos aqui a Cave7ma do MonjoHnho, na villa Iporanga, Estado de S. Paulo, da qual illustre observador assim nos fala, em interessante estudo illustrado com diíferentes gravuras:

«Descendo do marro do Ckumho, chega-se ao fertilissimo valle do ribeirão MonjoUnlio. A caverna do mesmo nome é a mais importante que nesta região xude explorar. Sua posição é na face norte dos Agudos e acha-se sua entrada a 30 metros acima do nível actual do ribeirão do MonjoUnlio, bastante entulhada de ruinas do frontespicio, apresentando ainda um claro de cinco metros de largura por três de altura.

Atravessando o muro da entrada desce-se á vasta sala luxuriosamente revestida de estalactites e estalagmites.» (*)

Continua, com enthusiasmo, a descrever a vasta gruta, em um ponto da qual, «com auxilio de vinte metros de cabo, desce-se depois como sobre uma cascata congelada para o fundo de uma sala de quarenta metros de comprimento por vinte de largura».

Alli, nesse immenso salão, ao derredor do qual «se acham algumas galerias, extraordinariamente ricas em estalactites» , maravilha-se o observador, não tanto pela «forma

(*) «Estalactite, concreção calcarea de volume variável, formada pela acção das aguas que, gottejando lentamente de uma cavidade natural, de uma gruta CiC. formam com as matérias calcareas, que trazem em dissolução, uma espécie de columna ou pyramide cónica invertida, que liça como suspensa do tecto. — Estalagiuite, concreção da mesma natureza que a estalactite, com a differença de que se ergue do solo, em consequência de ser originada pelos pingos de agua que gottejando do tecto, caem no chão, de tal forma que a cada uma corresponde uma estalactite e algumas vezes cliega a unir-se o cone da estalagmite com o da estalactite, formando uma columna piltoresca e exquisita.» =