Página:A Patria Brazileira.djvu/137

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
~ 121 —


o seu sexo fazia incrivel, aífrontando todos os perigos;

carregou por muitas vezes o inimigo e penetrou nos mais

cerrados batalhões. Ao passo que combatia, exhortava os

soldados a cumprirem seus deveres, promettendo-lhes victoria e dando assim o exemplo a outras conterrâneas, que procuraram imital-a».

Alli também, o valente Henrique Dias, o preto que tanto se nobilitou nasluctashollandezas, ferido, mais uma vez, na mão esquerda, mandou promptamente amputala e voltou ao combate com o mesmo ardor, declarando que na mão direita lhe ficavam muitas mãos para servir a Deus, ao Rei e â

Pátria, e que para vingança delles saberia fazer de cada

dedo uma forte mào.

Henrique Dias.

O rio Paraguay também desperta a lembrança de grandes feitos de nossa Armada na guerra contra o Governo do Paraguay, que, em sua capital — Assumpção — se considerava inexpugnável, tendo por sentinellas avnnçadas as formidáveis fortalezas de Curuzú, Curupaity e JBumaytá, a celebre Humaytá geralmente tão temida.

Curuzú era um forte reducto defendido por possante muralha de três braças de altura, protegida em torno por um largo fosso de nove palmos de profundidade e doze de largura, guarnecido com treze peças de artilharia e três mil paraguajos.

Nossa esquadra, sob a chefia do Vice-Almirante Visconde, e mais tarde Marquez de Tamandaré, bombardeou-o efflcaz-