Página:A Patria Brazileira.djvu/177

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 161 —


Em uma rápida e insinuante noticia a respeito, escreve o auctor do apreciável livro — Porciue me ufano do meu paiz:

«Elevam todos entliiisiasticos hymnos á bahia do Rio de Janeiro, declarando-a uma das maravilhas da natureza, superior ás mais famosas, como o golplio Napolitano, o Bosphoro, as margens do Rheno, os lagos da Suissa, as praias do Mediterrâneo.

Exclamam alguns que viram nella a mais encantadora paizagem da terra, a que mais enche a alma de deliciosas sensações; confessam-se outros impotentes para descrever o que experimentaram ante as tintas deslumbrantes e as feições do espectáculo presenciado; affirmam outros haver concebido, não pasmo perante tamanha magnificência, e sim uma exaltação religiosa, um santo respeito para com a infinita grandeza do Creador, comparada ao nada da creatura humana; testemunham outros que ahi se reúnem as formas felizes do Universo, as possiveis combinações do pittoresco, tudo quanto a phantasia dos artistas tem sonhado de magico 6 seductor; opinam outros que marca epocha numa existência a primeira entrada nessa bahia, que não pôde ser imaginada por quem a não viu, parecendo fabulosa aos mesmos que a estão admirando.

É na realidade um prodigio de lindeza, quer observada no sen conjuncto magestoso, querem insignificantes particularidades.

Do alto do Corcovado, um dos morros que a dominam, descortina-se panorama surprehendente, único. Avistam-se as duas cidades fronteiras, edificadas nas margens — Rio de Janeiro e Xitheroy. No centro, graciosa multidão de ilhas, — estas isoladas e desertas, aquellas em grupo e povoadas, meras pedras escalavradas aqui, adeante reçumantes de verdura.

Entre as ilhas, centenas de navios; no fundo, em amphitheatro, circumdando a enorme bahia, as coUinas cobertas de mattas; além as fortalezas, o mar alto, novas ilhas, situadas fera da barra; horizonte infinito, emfim, a confinar no firmamento, que coroa tudo, quasi sempre guarnecido de sereno e puríssimo azul.»

Podemos attestar de vista a grandeza desse maravilhoso espectáculo! Gozamol-o justamente do cume do CorcoL-ado, representado na gravura, que vos demos, por aquella saliência