Página:A Patria Brazileira.djvu/292

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 274 —


tantos contos annnaes de lucro, para tomar a si a tarefa de fundar, fazer prosperar e dirigir o Empório, resumiu na sua esclarecida bagagem mental de homem de negócios e de viajante, que tinha percorrido todos os grandes paizes industriaes da Europa e da America, todas as suas observações antigas e recentes e, com certeza, sem tel-o lido, mas partindo de egual ponto de vista, tentou e logrou fazer aquillo que Rousseau, com seu génio divino, imaginou que o barão de Wollmar fizesse na propriedade agrícola que Saint-Préux devia descrever numa das cartas á Nouvelle Héloise.

Parallela á fundação da grande fabrica,© Snr. Luiz Tarquinio enfrentou com ousadia o problema das casas operarias, um dos assumptos mais difficeis das nossas sociedades contemporâneas, objecto de tão vastos e profundos estudos, de tão audazes e diíferentes tentativas de solução.

E, ao pé da officina negra, ruidosa, tumultuosa e regimentada, a Villa Operaria, linda, clara, quieta e livre.

Um immenso edifício do lado opposto do estabelecimento, entrecortado por varias ruas internas, largas, bem calçadas, symetricas, com uma vasta praça ao csntro. Edifício de dois andares, subdividido em quatrocsntas casinhas, isoladas uma da outra, mas todas de dois andares, claras, bem arejadas, com luz eléctrica, agua corrente, soalhos de madeira. Boas escadas levam ao primeiro andar, onde em cada casa o operário da fabrica fronteira pôde residir com sua familia pelo módico aluguel de 14$ por mez. Ha famílias de sete pessoas, ha-as de três apenas. Acham-se actualmente installadas trezentas, com uma população total de 1.450 almas — uma Villa verdadeira!

No recinto do immenso edifício ha de tudo: armazém de roupas feitas, de fazendas, de miudezas, de géneros alimentícios, calçados e chapéos, padaria, pharmacia. Ninguém é obrigado a fazer suas compras alli, porém os preços, inferiores aos dos géneros vendidos lá fora, asseguram aos negociantes dentro da villa a totalidade da freguezia.

O Dr. Adriano Gordilho, com quem tive ensejo de falar, é o medico da Villa e é pago pelos proprietários do Empório. O serviço medico e os remédios são grátis para todos os inquilinos da Villa. Poucos são os doentes, devido ao rigoroso respeito das mais requintadas medidas hygienicas e ás excellentes condições da installação da Villa.

Visitamos varias casinhas, quer das habitadas, quer das novas ainda, quer das que estão sendo limpas e caiadas de novo. O asseio é admirável.