Página:A Patria Brazileira.djvu/357

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 337 —


Bibliotheca do Exercito, o Tiro Nacional, para o aperfeiçoamento da pontaria, etc; e para os diíFerentes serviços de guerra — as fabricas de pólvora da Estreita e Goxipó, laboratório pyroteclinico de Guyabá, pombal militar, etc.

Annexos aos serviços do Exercito, ha ainda Arsenaes de Guerra, no Districto Federal e nos Estados do Rio Grande do Sul e Matto Grosso.

Referindo-nos ao Arsenal de Guerra do Districto Federal, não podemos deixar de vos dar uma ligeira noticia de um triste acontecimento alli occorrido, em 5 de Novembro de 1897, que emocionou profundamente a nação.

Terminada a campanha de Canudos, de que já vos demos conhecimento, regressou ao Rio de Janeiro grande parte das forças federaes com o General Silva Barboza.

Para recebel-as, dirigiram-se ao Arsenal, onde se deveria eífectuar o desembarque, o D′ Prudente de Moraes, Presidente da Republica, acompanhado de sua Casa Militar, altos funccionarios e o Ministro da Guerra, Marechal Carlos Machado Bittencourt, que, pouco tempo antes, regressara também do theatro da lucta, tendo prestado alli relevantes serviços administrativos.

As paixões e ódios políticos exaggerados, porém, que agitavam a esse tempo o paiz, principalmente a Capital da Republica, motivaram o tresloucado arrojo do soldado Marcellino Bispo, contra o primeiro Magistrado da Nação; de tal sorte que se deu naquella praça de guerra o luctuoso attentado, que victimou o bravo Marechal Bittencourt, assim relatado pelo Diário Official de 6 de Novembro:

«Hontem, cerca de 1 hora da tarde, regressando de bordo do vapor Espirito Santo, onde fora visitar as forças expedicionárias que regressavam da Bahia, e ao atravessar a alameda principal do Arsenal de Guerra, o Sr. Presidente da Republica foi violentamente acommettido jDor um