Página:A morgadinha dos canaviais.djvu/48

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


se refere aos monarchas homonymos, que succederam n’um mesmo reino.

― Não me salvo se morro mestre de latim ― proseguia elle. ― Afunda-me no inferno o trambolho da syntaxe.

Ia continuar, quando toda a gente, que Henrique viu fóra da porta, principiou em desordenada azafama a entrar para a loja, que em breve não comportava mais ninguem.

― Ahi vem o homem, sr. Pertunhas; ahi vem. Graças a Deus, que ahi vem! ― diziam todos á uma.

O funccionario principiou a impacientar-se.

― Então! então! Por onde ha de elle entrar, fazem favor de me dizer? Saiam, saiam. Não ouvem? Então não fazem caso das minhas ordens? Dêem logar. Não vêem que estão molestando este senhor?

Cada um dos reprehendidos n’estes termos indignava-se, ao vêr que os outros não obedeciam ás ordens, mas, pela sua parte, não cedia um passo, como se lhe valesse algum especial privilegio.

― Saia você, mulher ― dizia um.

― E você por que não sae? Olha agora!

― A todos ha de chegar a vez. Descance. Se tiver carta lh’a darão. Lá por estar aqui não é que...

― Pois então saia tambem. Ora essa!

― Ó santinha, não empurre.

― Ó filho, quem é que lhe faz mal?

― Por onde é que se quer metter, homem de Deus?

― Eu não sou menos que os outros.

― Que quereis vós d’aqui, canalhada?

― Não bata, que ninguem lhe tocou, seu velhote.

― Espera que eu te falo.

Estas e analogas vozes abafavam n’um rumor tumultuoso as agudas declamações do «director do correio», o qual obrigou Henrique a passar para dentro da teia, para se salvar das ondas populares.

Henrique estava achando igualmente curiosa a