Página:Americanas.pdf/206

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Quem a fronte enrugara do guerreiro?
Inimigo não foi, que o medo nunca
O sangue lhe esfriou, nem vão receio
Da batalha futura o desenlace
Lhe fez incerto. Intrépidos como elle
Poucos vira este ceu. Seu forte braço,
Quando vibra o tacape nas pelejas,
De rasgados cadaveres o campo
Inteiro alastra, e ao peito» do inimigo,
Como um grito de morte a voz lhe soa.
Nem so nas gentes o terror infunde;
É fama que em seus olhos còr da noite,
Inda creança, um genio lhe deixara
Mysteriosa luz, que as fôrças quebra
Da onça e do jaguar. Certo é que um dia
(A tribu o conta, e seus pagés o juram)
Um dia em que, do filho acompanhado,
Ia costeando a orla da floresta,
Um possante jaguar, escancarando
A bocca, em frente do famoso chefe
Estacara. De longe um grito surdo
Solta o joven guerreiro; logo a setta
Embebe no arco, e o tiro sibilante
Ia ja disparar, quando de assombro
A mão lhe afrouxa a distendida corda.