Página:Contos em verso.djvu/169

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
UMA VALSA
151


— Tunante!
— Tratante!
Já chovem
Protestos.
— Que horror! —
E o joven,
Os restos
Beijando
Da flôr,
Pulando,
Suando,
Mostrando
Furor,
Não pára,
E, a cara
Mettendo,
Vae tendo
Logar!
A triste
Resiste
Nos braços
Devassos
Do par.
O esposo,
Furioso,
A banda
Não manda
Calar!
A bella
Senhora