Página:Descripção topografica, e historica da Cidade do Porto.djvu/11

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

V

NECESSARIA

Obra bem aceita dos Portuenſes, porque ſe pintaſſe verdadeiramente o ſeu Caracter, devia repreſentá-los como gente ambicioſa, que tudo ſacrifica ao ſeu intereſſe, inimiga da boa inſtrucçaõ, e bellas letras. V. Que ſe eu naõ fallar da grandeza de huma ou outra Caza, Jardim, ou ainda pequeno Vergel pertencente a Indivíduos infatuádos de que merecem huma bella deſcripçaõ, certamente eſtes ſeraõ outros tantos Ariſtarcos, e Zoilos inhumanos, que ſe voltaráõ contra mim VI. Que tratando, finalmente, eſte livro de huma Cidade, que cada hum figura na ſua fantazia confórme a contempla, era impoſſivel que agradaſſe o plano, que della fizeſſe.

Ingenuamente confeſſo , que eſtas multiplicadas, ainda que imprudentes reflexoens, me conſternáraõ à primeira viſta. Indeciſo no que faria, naõ me deliberava a continuar na execução do projecto, que tinha concebido.

Po-