Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume primeiro.djvu/98

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


cife, prestou assidua e efficaz collaboração, e foram de alto valor os discursos, que então pronunciou.

Conheço de Antonio de Medeiros :

Discurso pronunciado em 9 de Março de 1888 por occasião dos festejos do 10.º anniversario da administração do Sr. Antonio N. Galvão, Rio de Janeiro, Imprensa Nacional, í 888.

Estudos Agrícolas, S. Paulo, Typ. Espindola, Siqueira e Ga, 1896, 181 pp. in 8.º francês.

A brochura divide-se em tres partes: Futuro agricola da Bahia, Apontamentos sobre o percurso da estrada de ferro de Araraquara ao Ribeirãosinho e Congresso Agricola de S.

Paulo. Nella o autor bate-se pela organisação da pequena propriedade, que com acerto Rebouças qualificou de democracia rural, pela introducção de chins e coolis e pelo systema de parceria e meiação.

Conheço ainda uma sua Monographia sobre a producção do Assucar em todos os paizes do mundo, trabalho escripto a pedido do Centro Industrial do Brasil.

O notável jornalista e indefesso paladino dos interesses da nossa lavoura falleceu no Rio de Janeiro a 30 de Maio de 1907 victimado por uma syncope cardiaca.


Antonio de Padua Pereira Pacheco (B.el) — Natural do Aracaty e Bacharel em Direito pela Faculdade de S. Paulo (1862). Foi deputado provincial. Orador distincto. Filho de Domingos José Pereira Pacheco. Falleceu de tuberculose em Fortaleza a 14 de Agosto de 1866.

Deixou varios discursos, que se poderão consultar nos Annaes da Assembléa da Província.


Antonio de Sampaio (Brigadeiro) — Nasceu a 24 de Maio de 1810 em Tamboril e foi filho de Antonio Ferreira de Sampaio, official de ferreiro e natural de Montemor-velho. Era neto materno de Francisco Xavier, cujo nome está ligado á ultima phase da vida aventurosa de Martins Chaves, o prisioneiro do governador João Carlos.

79