Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume segundo.djvu/423

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Canindé e tirados em folhetos na Typ. da Casa de S. Fran* cisco de Canindé, 1912. Carmen Floresta.—Pseudonymo de Mario Linhares- Celso Tuplnambá.—Pseudonymo de Rosendo Ribeiro. Cesar Cais de Oüveira.—Filho de Henrique José de Oliveira e de D. Francisca Cais de Oliveira, nasceu e.n For¬ taleza a 18 de Julho de 1885. Defendeu Theses para o Dou¬ torado perante a Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro a 15 de Dezembro de 1910, versando sua dissertaçàa sobre Gymnastica Respiratória. Durante o curso académico foi in¬ terno auxiliar de clinica medica dos Professores Almeida Ma¬ galhães e Miguel Pereira, da Polyclinica de crianças a cargo do Dr. Fernandes Figueira e da Maternidade de Larangeiras. Cícero Romão Baptista, (Pe.).—Nasceu em Crato a 24 de Março de 1844, sendo seus genitores Joaquim Romão Baptista, negociante residente alli, e D. Joaquina Vicencia Ro¬ mana. Aos sete annos de edade matriculou-se numa escola regida pelo proftssor Ruflno Montezuma e cinco annos depois, ter¬ minando o seu curso primário, iniciou-se no estudo do latim com o padre João Marrocos Telles. Em 1862, tempo em que grassou na cidade do Crato o cholera-morbas, peideu o pae a 28 de Junho, victima da ter¬ rível epidemia. Em 1865 veio cursar o seminário de Fortaleza e em 1870 foi ordenado por D. Luiz Antonio dos Santos, junta¬ mente com outros companheiros, entre os quaes o bispo D. José Lourenço e o conego João Paulo. Voltando a residir no Crato, foi professor de latim no collegio de José Marrocos, filho do seu antigo mestre e seu companheiro na redacção da «A Lyra», jornalzinho cratense. A 11 de Abril de 1872 fixou residencia definitiva na então povoação e hoje villa de Joaseiro; cuja população do¬ mina dc modo absoluto, pois que nas suas mãos enfeixa todos os poderes e funeções. 411 Digitized by Google Original from UNIVERSITY OF CALIFÓRNIA