Página:Diccionario bio-bibliographico cearense - volume terceiro.djvu/230

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


Occupou os logares de Secretario do Governo do Piauhy, na administração Gervasio Cicero de Albuquerque Mello, outro cearense, de juiz municipal de Melgaço no Pará, e Viçosa em Ceará, donde foi removido para Maranguape, mas não entrou em exercicio desse ultimo cargo. Havendo embarcado a 15 de Dezembro de 1876 para Pernambuco a bòrdu do vapor Jaguaribe, na noite desse niesmo dia atirou-se ao Oceano pelas 11 horas na altura do Iguape, A nova de sua morte chegou á Fortaleza no vapor Pirapanla. Xilderico de Faria era poeta, optimo folhetinista e orador como o demonstram a bella oração, que pronunciou no Gabinete de leitura de Baturité em Novembro de 1876 e a conferencia sobre Liberdade religiosa, realisada na Es¬ cola Nocturna Popular de Fortaleza a 14 de Junho de 1874. Ceará, Typ. Imperial, 81, Rua do Conde d’Eu, 1874, 24 pp. Sou informado que deixou um trabalho sobre Folk- lore Cearense, o qual deve estar em mãos de alguem da familia. Xisto Allunio.—Vide Antonio Xisto Albano. V Yloicca At'it‘ii':oii — Pseudonymo do Dr. Augusto Gurgel. Z Zacbams «la Silva Itauiallio (Padre).—Filhò de João Barboza da Silva Ramalho e D.* Anna Roza Ramalho, e natural da freguezia do Aracaty. Tendo feito os estudos ecclesiasticos no Seminário Diocesano, recebeu o subdiaconato a 30 de Novembro de 1902, o diaconato a 28 de Março e o presbyterato a 30 de Novembro de 1903. Depois de ter exercido por algum tempo a coadjucto- ria da freguezia de S. Bernardo de Russas foi nomeado vi¬ gário em substituição a seu tio Monsenhor João Luiz de Santiago (vide). 220 Digitized by Google Original from UNIVERSITY OF CALIFÓRNIA