Página:Espontaneidades da minha alma.djvu/19

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

— 19 —

Nesses campos mil a mil,
Nesses montes d’alem mar.
Invejo a formozura
Desses prados de verdura,
Inspirando com doçura
O Poeta a descantar.

Nada tem minha terra natal
Qu’extasie e revele primôr,
Nada tem, a não ser dos desertos
A soidão que é tão grata ao cantor.

E tu Poeta bem fadado,
Que na gentil Guanabára,
Á tua pátria tão cara
Tantos cantos tens cantado
Tambem recebe o meu canto
De amargôr e de pranto
Sem bellezas, sem encanto,
Por minh’alma a ti votado!


Rio de Janeiro. — 1849.



Espontaneidades da minha alma, flourish, 19.png