Página:Espontaneidades da minha alma.djvu/83

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
— 83 —

Ai! tem compaixão
Não vive a carpir!

Infiltra bondoso
No meu coração
O doce condão —
Do meigo trinar;

Que juro comtigo
No mundo viver
Comtigo morrer,
Comtigo findar!

E as azas abrindo
O plumeo cantor,
As juras d’amor,
Ouvio a sorrir —

Em magos acentos
Endeixas drinou,
Que d’alma exhalou,
Que d’alma sentio! —


Espontaneidades da minha alma, flourish, 29.png


11