Página:Evocações.djvu/84

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
82


WFff.

82

Nem o sol, com a sua clarinante cliamma flava, conseguira jamais empallidecer, dar tons de razão a essa brancura intacta, da inviolabilidade de tabernáculos, que parecia sempre repurificada nas origens das extremas lactescencias, das neves inaccessiveis, dos indeléveis florescimentos.


E essa incomparável brancura magnitisava os sentidos como effluvios de óleos exóticos e mysticos vaporosamente queimados...

Mas, as curvas exquisitas do seu perfil ágil lépido, tentadoramente assignalado por fugitivos meneios animaes e curiosos; o colleante movimento dos braços de lano;uidas nervosidades de áspide; a dilatação sedenta das narinas accendidas n′uma aspiração de sorver os cheiros vitaes das terras fundamente ]′evolvidas e das hervas sumarentas e quentes; a gula farta da bocca húmida n′um viço rubro, exhalando lilaz e trevo; as mornas e masias macjnolias embrias-antes dos seios; as finas e elyseas claridades azues dos olhos, e, emfim, a candidez e brancura suave das pompas da carne virgem, despertariam nos temperamentos violentos, selvagens, anceios intensos, accordariam o gozo idiosyncratico, não de desvirginal-a, de violal-a, na brutalidade feroz dos instinctos, mas de a morder, de fazer sangrar