Página:Evocações.djvu/86

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
84


Ccux qui i′êv< nt cveillcs ont c< nnaissance do mille choses qui cchappent ii ccux qui ne rêvent (lu′t′ndormis. Dans leurs brumcusrs visions, ils attrapcnt dosóchapées do rótornité et frissoiiont, on so révoillant, do voir qu′ils ont été vm instant suv 1& bord du grand socret.

(Eleoxora) Edgak Põe.

A tua VOZ! a tua voz! Clamo em vão pela tua voz, procui′0-a como por uma ave maravilhosa e a tua voz está estranhamente adormecida no somno...

Está adormecida no somno, muda, calada de gorgear, de cantar na tua garganta e na tua bocca, aquella voz que eu sonhara philtrada dos raios do sol, tecida dos raios do sol, de uma prodigiosa essência etherea na qual radiasse o o sol, todo o esplendor do sol.

Tu estás nostalgicamente dormindo, e esse somno em tão profundo e mysterioso Além te immergio, que pareces de mármore. E é, assim