Página:Fabulas de Esopo.djvu/176

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
176
FABULAS


perniciosa na Republica, e que os delictos, que por sua causa se fizessem, devêrão ser castigados em dobro.


FABULA XV.


O Homem e a Burra.

Hum Homem trabalhador cavava em huma horta de noite e de dia em plantar couves e outra hortaliça, e tanto que crescião, mettia dentro huma burra, que nao fazia senão comer-lhas, pelo que com todo o seu trabalho cada vez era mais pobre. E queixando-se disto a hum visinho, respondeo-lhe: Vós sois cego. Quanto trabalhais vos come a burra. Trabalhai menos, e guardai della vossa hortaliça, luzir-vos-ha o trabalho.