Página:Fabulas de Esopo.djvu/29

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
25 DE ESOPO.

ral tocante ao bom governo de nossa vida.

FABULA II.

O Lobo e o Cordeiro.

Estava bebendo hum Lobo encarniçado em hum ribeiro de agua, e pela parte debaixo chegou hum Cordeiro tambem a beber. Olhou-o o Lobo de máo rosto, e disse reganhando os dentes: Porque tiveste tanta ousadia de me turvar a agua, onde estou bebendo? Respondeo o Cordeiro com humildade: A agua corre para mim, por tanto não posso eu torvar-vola. Torna o Lobo mais colerico a dizer: Por isso me has de praguejar? Seis mezes haverá que