Página:Fabulas de Esopo.djvu/56

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
56
FABULAS


mas elles, de ruins, chegando o Verão das bonanças, nem o dado agradecem, nem o emprestado tornão. Assim he certo agazalhardes ás vezes pobre em casa, que ou vos rouba e foge, ou se o despedis, vos molesta e injuria.


FABULA XX.


O Asno e o Leão.

O Asno simples e torpe encontrou com o Leão em hum caminho, e de altivo e presumpçoso se atreveo a lhe fallar, dizendo: Vades embora companheiro. Parou o Leão vendo este desatino e ousadia; mas tornou logo a proseguir seu caminho, dizendo: Leve cousa me fôra matar e desfazer agora