Página:Flores do Mal (1924).pdf/188

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Ao despontar da alvorada,
Hás de ver-te abandonada,
Regelido o meu lugar..

Como outros pela ternura,
Sobre ti, ó creatura,
Pelo terror vou reinar!