Página:Historia e tradições da provincia de Minas-Geraes (1911).djvu/81

Wikisource, a biblioteca livre
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa


lhe as costelas nesse chão duro, que virá a servir. Por favor mode­re essas esfregas, que são mais de matar, que de amansar.

– Não tenha cuidado, meu tio; estou muito acostuma­do a lidar com este bicho... Viu, minha prima, como se joga um pealo bem jogado?

O amalucado rapaz vingava-se assim nos pobres bois da raiva, com que estava contra Paulina e Eduardo, e enquanto assim desabafava procurando atrapalhá-los escutemos a curta conversação, que tiveram à sombra da gameleira, conversação a cada passo interrompida pelos gritos e algazarras do ataba­lhoado primo. Foi Paulina quem a encetou pelo seguinte modo:

– Como lhe vi aqui tão sozinho e tão triste, sr. Eduardo, tomei a liberdade de vir trazer-lhe estas laranjas para se refrescar e também se distrair com elas. Bem vejo, que é fraca distração, mas ao menos enquanto as descasca....

Ora, d. Paulina!... um presente de suas mãos seria bastante para acabar com toda a minha tristeza, no caso que eu tivesse tristeza no coração. Acha então a senhora, que ando triste?

– Muito, e cada vez vai-se tornando mais triste, e não é de hoje que reparo isso.

– Deveras, minha senhora?... pode ser, e nesse